The Last of Us Part II na PSX 2017; Algumas novidades



Fãs de The Last of Us Part II que ficaram frustados com a ausência de novidades na abertura da PSX 2017 já podem se sentir mais aliviados. É que o painel realizado na madrugada de hoje trouxe diversas informações e é claro, recebemos com muito gosto.

No palco antes do inicio do bate-papo, aconteceu uma performance fascinante de Ashley Johnson (Ellie) e Troy Baker (Joel) cantando e tocando Wayfaring Stranger de Johnny Cash.


Em seguida Hannah Hart a anfitriã do painel recebeu Neil DruckmannHalley Gross e Laura Bailey, que posteriormente se juntaram a Victoria Grace (Yara) e Ian Alexander (Lev). Onde iniciaram uma maratona de esquivas.


Morte de Joel, Gravidez e Anna

Esses foram os primeiros assuntos a serem questionados pela entrevistadora e Neil Druckmann usou formas enigmáticas para responder, dizendo que, após o primeiro dia de trabalho, Gross foi para casa e disse ao marido: "Eu acho que engravidei alguém." "Não tenho ideia do que isso significa, mas você pode tentar interpretá-la. Eu sei que você vai."

Já sobre a teoria de que Joel esteja morto ou morrerá, ele disse que depende do ponto de vista e se a personagem misteriosa interpretada por Bailey é a mãe de Ellie, ele também deixou no ar.


Yara e Lev

Confirmado, como suspeitamos, Yara e Lev são irmãos, sendo os personagens uma mistura das características de ambos os atores. Yara tem dezesseis anos de idade e Lev treze. Essa é a primeira vez que os atores participam de um game.


Narrativa e Seattle

Druckmann mencionou que há momentos rápidos no jogo, mas a história é sobre o senso de justiça e terá um tom sombrio. Cuja música tem papel fundamental.
Ele também disse que ninguém está a salvo no game, muito menos Joel e Ellie.

A situação mostrada no mais recente trailer ocorre depois que Yara e Lev deixam um grupo religioso, e acabam se aliando a alguém que normalmente odiariam. Em The Last of Us,  ninguém sabe realmente qual grupo é bom ou ruim, de que lado é bom. Segundo o diretor e escritor, é isso que a equipe está tentando fazer com The Last of Us Part II. Ele também confirmou que grande parte do jogo ocorre em Seattle.

Ele revelou que a desenvolvedora está fazendo algo "inovador" na forma como eles estão contando a história sobre a qual eles não poderão falar antes do lançamento e que haverá fãs do primeiro jogo que não gostará do segundo, e ele entende, mas que os desenvolvedores devem ser fiéis a si mesmos, continuando a fazer o que acreditam e que a Naughty Dog continuará a fazer jogos únicos, lineares e com narrativa.

Para a co-escritora, Halley Gross,  o motivo pelo qual o primeiro jogo foi tão bem-sucedido é que seus personagens não eram tropos, mas pessoas autênticas e complexas que fizeram coisas boas e ruins, negociando um mundo difícil e um relacionamento complicado. Enquanto a equipe quer fazer as pessoas felizes, a prioridade é "fazer direito por Joel e Ellie e todos os personagens da história, e dar-lhes um arco autêntico, conflitos difíceis para se envolver e ver como eles crescem e mudam". Victoria Grace também falou que a história de Yara é "muito complexa".


Progresso

De acordo com Druckmann, cerca de 50/60% do jogo está concluído, mais ou menos isso, que atualmente, há muitos trabalhos sendo feitos na Naughty Dog e todos os membros do elenco que fazem o próprio jogo. Este é, na verdade, um dos estágios mais difíceis do desenvolvimento, porque todas essas peças precisam se unir em uma experiência que ele espera ser incrível. Falando também que o jogo será grande.

Por fim, confirmou que The Last of Part II estará na E3 2018 que acontece em junho.
Tecnologia do Blogger.